| 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |
 
 
 

Lies My Parents Told Me

Central Park, New York, 1977 

Spike is fighting the Slayer [Nikki]. It rains hard and Nikki's little son is watching everything, hiding behind a park bench. Spike knows Nikki, he calls her by her name.

Spike is about to bite the Slayer when the boy makes a noise, distracting the vampire for a split second; Nikki manages to get free of his hold. Spike walks away — not before saying "and by the way... love the coat" — and Nikki goes to talk to her son, Robin Wood, about how important is her Mission as Slayer. She asks him if he understands and the kid says he does. 

Sunnydale, 2003

Spike, Buffy and Wood are fighting vampires in a dark alley; Wood is in danger, and Spike saves his life.

The next day, Buffy is talking to Principal Wood in his office, when Giles arrives, saying he has something — the Prokaryote stone — that will help [de-trigger] Spike. Buffy remembers the song she heard Spike sing (Never Leave Me), saying that it is "old, boring and English... like you- Yul Brynner, a English [Yul Brynner]", she tries to fix the not at all nice comment she has just made...

Later, in the Summers' basement, with Buffy, Xander, Dawn and Wood in the "audience", Giles starts explaining how things will work to a very pissed Spike, who is chained to the wall. The Prokaryote stone will move within his mind to reveal the root of the trigger's power, unleashing ideas, images, memories. Once Spike understands what it is that's setting him off, he would be able to break its hold on him. Spike asks how Giles is going to put the stone into his head, and Giles points at Willow, who has just arrived. She does a spell and the stone turns into a glowing worm, for Spike's horror. Things get worse when Giles tells the thing will enter Spike's head through the optical nerve.

Oh, bollocks, all the rubbish people keep sticking into my head- it's a wonder there's any room for my brain.

Seconds after the worm gets inside his head, Spike feels great pain, and Buffy rushes to his side, worried, touching his arm, asking if his OK.

SPUFFY MOMENT
Brought to you by David Fury


Not aware of anything anymore, Spike starts seeing and hearing himself when he was yet human — [William] — centuries ago, in 1880's London. He is reading to his mother a poem he wrote; after finishing, he says it is "just scribing", but his mum, Anne, thinks it is magnificent.

Anne wants to know if the [Cecily] in the poem is the eldest Underwoods' daughter (shouldn't be Addams'?); the old lady says he needs a woman in his life, and William affirms that he already has one in his life, and looks at his mum. He tells her not to mistake him, he still have hopes that one day there will be an addition to their house; and he promises that he will always look after his mother.

Anne coughs blood, and William gives her a glass of water; he asks if he should call the doctor — Dr. Gull* — and the old lady says it isn't necessary, she will be fine. She wants him to sit beside her for a while. William gladly agrees, and Anne starts singing [Early One Morning], the very song that makes Spike goes evil and kill people.**

*[Dr Gull] was Queen Victory's physician. He is one of the supects of having been Jack, The Ripper, who killed 5 prostitutes inLondon, in 1888.
**For further details, see episode Sleeper

At this moment, Spike, in the present, puts his game face and attacks Buffy, who is sitting beside him in his cot. He throws her far away, and then throws the cot, too, hitting Dawn, who is standing in the other side of the room. Suddenly, the fury goes away, the worm leaves Spike's brain (through the eye) and the Prokaryote stone falls into the floor.

The interrogation starts, but Spike isn't much cooperative; Giles wants to know if he remembers something about the song, and Spike reluctantly says it is an old English folk song that his mother used to sing to him — when he was a baby. Giles urges him to say what is it about his mother, but Spike doesn't feel like telling anything, he just mumbles that she was a nice lady and they got along well. Buffy wants to unchain Spike, Giles doesn't agree, they discuss.

While Buffy and Giles talk, Spike, sitting alone on the floor, starts having another flashback; this time, he sees himself, a vampire already, with Drusilla. The truth about his mother is then revealed: he, out of love for her, sired Anne for her to live forever.

Right after having been bitten by Drusilla in that dark alley (Fool For Love), Spike takes his sire to his house. There, the ex-poet tells Dru that the "three of them" will wreak havoc everywhere, making Dru very surprised at the count of "three". William explains — she, him and his mother, who is a very nice lady — Dru will like her. Drusilla, astonished, asks him if he means "like to eat her". 

Anne, that had been beside herself with worry, is happy when she sees her son back at home; however, she does notice William is different. He tells her they will be together forever, and, without showing his game face to not scare her, bites his mum.

No more sickness. No more dying. You'll never age another day. Let me do this for you.

Back to the present, Buffy removes the manacles that hold Spike. Willow comes from upstairs and tells them she has just gotten a phone call — [Fred], from Los Angeles, but she doesn't mention this — and needs to be absent for a couple of days; then, she, Buffy and Spike go upstairs. 

Giles and Wood stay in the basement. Wood tells Giles that his mother was a Slayer and after her death he was brought up by [Watcher] Bernard Crowley. The Principal  convinces Giles that Spike is dangerous and must be eliminated. Traitor Giles agrees and later, helps Wood by taking Buffy to a "training section" in the cemetery, while Wood takes Spike to his house, in order to "baby-sit" the vampire. 

Arriving at Wood's house, the Principal, instead of entering the house, takes the vampire to the garage, whose walls are all covered with crosses. Spike, surprised, asks Wood what is his story, and the Principal tells him his mother was a Slayer — the Slayer — and was killed by him, Spike. The vampire wants to know if he was taken there to be killed, and Wood says no, what he wants is kill the monster who took his mother from him. Next, Wood goes to his computer, clicks, and it starts to play Early One Morning, making Spike become confusing; he puts his game face.

Spike and Wood start fighting, and the vampire, while fight for his unlife, has flashbacks from his past — the time he first met his vamped mum.

William is happy to see that Anne is healthy, she isn't that fragile old lady anymore. However, he soon realizes she isn't the nice lady she used to be, either. 

Excited, he wants to take his mother to dancing, to the theater, to have fun, and Anne says to him what she wants is to take a leave of him. She mocks his poetry — which hurts William very much — and tells him he is a parasite. William begs her to stop, but the new-born vampire is evil and doesn't stop crashing his son's heart, she says she likes to be cruel, it is freeing.

Had I known better, I could have spared myself a lifetime of tedium, and just... bashed your brains out when I first saw you. God, I prayed you'd find a woman to release me. But you scarcely showed an interest. Who could compare to your doddering, housebound mum? A captive audience for your witless prattle?

Wood holds Spike's face against a cross.

William's mum goes on saying nasty things to him, tells him he will always be a limp, sentimental fool.

Wood punches Spike hard, and asks how it felt to kill Nikki.

In the flashback, Anne now wants to "have a go" with her son, which makes William get shocked. When his mum tries to kiss him, he pushes her away. Anne gets very angry at his son, puts his game face, and hits him with her cane, which breaks. William sees the demon his mother has become, and when she approaches him again, he, telling her he is sorry, stakes Anne with the cane.

Back to the present, Spike is on the ground, and Wood is about to stake him when the vampire says "I'm sorry". Wood thinks he is saying it to him, but Spike gets up and tells the Principal he is not talking to him. He is not sorry for Nikki, because that's the way the game is played — Slayer hunts vampire, vampire fights Slayer. Wood says he didn't have a childhood, he took it away from him, his mother was his world. Spike points out that he, Wood, wasn't hers, not enough for her to quit. He claims he knows Slayers, they fight alone, and the people around them be damned. 

Wood lays against the wall, now; Spike approaches him, saying he is going to tell a story about a mother and a son — his own story. 

See, like you, I loved my mother. So much so, I turned her into a vampire so we could be together forever. She said some nasty bits to me after I did that. Been weighing on me for quite some time... But you helped me figure something out. You see, unlike you, I had a mother who loved me back. When I sired her, I set lose a demon and it tore into me... but that was a demon talking, not her. I realize that now. My mother loved me... with all her heart. I was her world.

Spike walks to the computer and sets Early One Morning to play. Nothing happens. He thanks Wood for having cured him, and says that now he is free, he isn't anybody's bitch. And that he will kill Wood out of freewill. Spike then puts his game face and goes for the bite.

Meanwhile, Buffy is in the cemetery, fighting a vampire and being lectured by Giles. He talks about her having to make tough decisions, like having to kill Dawn (season 5), and cites Spike, says he is a liability. Only then Buffy understands that Giles is stalling her and rushes to Wood's house, to save the vampire's unlife. 

She finds Spike leaving the garage; he tells her he gave Wood a pass, on account of the fact he killed his mother. But if the Principal looks at him funny again, it's enough for him to kill Wood. Buffy enters the garage, and repeats what Spike has just said — and adds that she will allow the vampire to kill him. It isn't time for vendettas, says the Slayer.

Later, Buffy is at home, in Dawn's bedroom; the girl is asleep. She is leaving the room when she meets Traitor Giles. She tells him Wood failed and Spike is still alive. Giles tries to say something, but Buffy doesn't want to hear any crap from him. She goes to her bedroom and closes the door in Gile's face.

 

Dirty Girls


Empty Places


Touched

After having her leadership questioned by Faith, the gang and the Potential Slayers, as well as being kicked out from her own house, Buffy wanders through the Sunnydale streets until she finds a house, where  she enters. The owner threatens her with a gun, but when Buffy takes the weapon from him easily, the man leaves. Buffy goes to the kitchen and serves herself from the fridge.

Early in the morning. Spike and Andrew are stuck in the Mission in Gilroy, because the vampire cannot go out into the sunlight. Andrew is getting on Spike's nerves, playing games (I spy with my little eyes and rock, paper, scissors?) to kill time.

Meanwhile, Faith leading, the group that betrayed Buffy decides to kidnap a [Bringer] to interrogate him. They succeed, and take him to the Summers' house; however, the Bringer doesn't help much, because, besides blind, he is dumb.

The night comes, and Spike and Andrew finally arrive from the Mission; the vampire gets furious when he learns what happened to Buffy. He calls all them sad ungrateful traitors, tells Giles Buffy has surpassed him, and he can't handle it.

She has saved your lives again and again. She's died for you.

Faith doesn't like Spike's telling off, and tells the "bat boy" to calm dawn, to save his lack of breath. Spike does what she wants, indeed — and punches her. They fight for a while, from the kitchen to the living room, until Giles tells them it's enough. Spike leaves the house and goes after Buffy, following her scent.

In order to interrogate the Bringer, Willow casts a spell on him — Dawn's idea — which makes the minion talk using Andrew's body. The Bringer tells that they follow the First Evil's and Caleb's orders; the goal is to kill all Potential Slayers, to finish the Slayer's line. The Bringer can't say anything more when Rupert "Traitor" Giles, without warning, cuts his throat.

Spike finds Buffy in the house; even being a vampire, he can enter the place because all Sunnydale is already taken by Evil. Buffy tells Spike that everybody was right about kicking her out of the house, which the vampire doesn't agree with, at all. Cheerfully, he tells Buffy that she has been right all the time about Caleb, that he has been keeping something from her, indeed. He adds that the Slayer needs to take her place as a leader back, but she says she doesn't want it anymore.

At the Summers' house, Faith is visited by the First Evil, morphed as the [Mayor], who was like a father for her. The First tries to turn Faith against Buffy, saying that she will destroy her, so it is better that Faith acts first.

Meanwhile, Spike is still trying to convince Buffy that she must go back and take what belongs to her. She says "no", Spike asks if she means "no as in eventually", and Buffy says he really has trouble with the word "no" — which is said without any resentment, and Spike doesn't take it as a thing she said to hurt him; the wound open by the attempted rape (which happened when he didn't have a soul yet, and was completely out of his mind because of, among other things, Buffy's own mixed signals about her feelings for him) is healed. Spike goes on saying  she is needed at the house, it's a bloody mess there "sleeping bags not rolled up, everyone's very scared and... unkempt", which Buffy doesn't think to be that serious.

Buffy is really disheartened, she thinks girls died because of her, but Spike doesn't give up; he loves her, he loves his messed up girl with all his undead heart. Buffy says people can't connect to her, because being the Slayer has made her a different person; Spike is the one who knows it the most. The vampire disagrees, says they had their share of connection, but Buffy replies they were never close, he wanted her just because she was unattainable. Spike gets annoyed at this, asks her if she really thinks that's all that was, but she doesn't want go "over the past."

Kneeling in front of Buffy (who is sitting on the bed), Spike opens his heart once more, with feeling; he tells the Slayer why he loves her, how he sees her, how much he admires the woman she is.

You listen to me. I've been alive a bit longer than you... and dead a lot longer than that. I've seen things you couldn't imagine and done things I prefer you didn't. I don't exactly have a reputation for being a thinker. I follow my blood... which doesn't exactly rush in the direction of my brain... So I make a lot of mistakes. A lot of wrong bloody calls. A hundred plus years... and there's only one thing I've ever been sure of: you. Hey, look at me. I'm not asking you for anything. When I say I love you, it's not because I want you or because I can't have you. It has nothing to do with me.. I love what you are, what you do... How you try. I've seen your kindness and your strength. I've seen the best and the worst of you, and I understand with perfect clarity exactly what you are. You're a hell of a woman. You're the one, Buffy.

SPUFFY MOMENT
Brought to you by Rebecca Rand Kirshner

Buffy, crying, touched by Spike's words, says she doesn't want to be "the one"; Spike doesn't want to be good-looking and athletic, either, but it is his cross to bear... Spike then says he will check her out in the morning and starts leaving the bedroom; Buffy stops him and asks him to stay with her. The vampire thinks she means that he should sleep on the chair, but the Slayer wants him to hold her on the bed.

SPUFFY MOMENT
Brought to you by Rebecca Rand Kirshner



That diabolical torture device: the comfy chair*. Do me fine.

*The Comfy Chair is a [Monty Python] sketch (from The Spanish Inquisition).


After being taunted by the First Evil, Faith has a conversation with Principal Wood — he had got a visit from the First, too, morphed as his mother, the Slayer Nikki — and they end up sleeping together in Buffy's bedroom.

Willow and Kennedy sleep together, for the first time.*

*This episode aired on May 6, 2003, exactly a year after Tara's death.


Xander and Anya have sex in the kitchen.

Spike and Buffy lie in bed together, cuddling.

In the vineyard, The First Evil tells Caleb that all those people are disgusting, they are like animals. It adds that Caleb is the only man strong enough to be its receptacle; The First wants to feel, it looks forward to breaking an innocent's neck.

The next morning, Buffy awakes and watches Spike sleeping in her arms.

SPUFFY MOMENT
Brought to you by Rebecca Rand Kirshner



When Spike wakes up, Buffy isn't in the bedroom anymore; the vampire finds a note on the pillow.

Buffy returns to the vineyard and finds Caleb there; they fight, but this time, Caleb doesn't manage to keep the Slayer from finding something very important to her: a powerful weapon embedded in a rock: the [Scythe].

Meanwhile, Faith leads the Potential Slayers into the Sunnydale tunnels, following a lead given by the Bringer. However, it is a trap and the place blows up after Faith opens a big, wooden box.


End of Days

Buffy has the Scythe before her and can feel its power. She pulls it from the rock; Caleb wants to stop her from leaving with the weapon, but The First Evil tells him they will handle with the Slayer later.

Meanwhile, in the tunnels, Faith and the SITs are in serious trouble; the Slayer is unconscious because of the explosion. Two Turok-Hans appear and attack the girls — one SIT is killed. Suddenly, Buffy arrives and saves the day, killing the monsters with the Scythe.

Buffy returns home with the SITs and Faith (still unconscious), and shows everybody her brand-new weapon, which Caleb was trying to keep from her. Giles is astonished, he has never heard anything about it; he and Willow go to do some research.

Amanda, Vi and Kennedy try to apologizes to Buffy, while Faith says to her that they, being Slayers, are lone people.

Later, Buffy asks Xander to do something for her, and he agrees, although he is not much happy about that, because he always thought he would be with her in the end.

Willow and Giles find out that existed a monastery where the vineyard used to be, and before, a pagan temple. Giles wants Willow to use magick to discover something about the Scythe, but she is afraid to turn into Dark Willow again. Eventually, they find something on the Internet — an Egyptian symbol, connected to pagan cults and temples.

Xander does what Buffy had asked him to do: take Dawn (who is unconscious) out of Sunnydale.

The First Evil merges with Caleb.

In the Summers' house, Buffy and Spike meet each other for the first time after the night they spent together. He arrives home when she is coming from upstairs. The vampire notices the Scythe in her hands, and is happy for her.

And you did it. Fulfilled your mission. Found the Holy Grail. Or the [Holy Hand Grenade]*, or whatever the hell that is...

Kidding, he says he doesn't want to have anything to do with the weapon, since is pointy and wooden, and adds that he understands why a girl ditches a guy for one of those. She apologizes, and he diminishes what happened between them, saying it was just a bit of cold comfort from the cellar dweller. Buffy tells him she needs to go out and do some investigation about the Scythe, something about a tomb, and Spike says he will stop by the vineyard to check on Caleb. Spike walks away, towards the kitchen, and Buffy goes after him. She calls him a dope (and bonehead); he looks at her confused, he hasn't understood what she meant — so she explains: she is holding the Scythe because of him.

Do you see this? This may actually help me fight my war. This may be the key to everything, and the reason I'm holding it... is because of you. Because of the strength that you gave me last night. 

Buffy starts to open up; she says they need to get to the truth, says she doesn't know how he felt the night before. He stops her short and says "terrified." Buffy wants to know of what, and it's time to Spike to open up — once more, with feeling. It was the best night of his life. He pleads her not to poke fun at him, he wouldn't bear it, and adds that the night they spent together might not have meant much to her, which Buffy makes sure to clarify — it DID. 

I've lived for sodding ever, Buffy, I've done everything. Done things with you I can't spell. But... I've never... been close. To anyone. Least of all you. Till last night. All I did was... hold you. Watch you sleep. And it was the best night of my life. So, yeah. I'm... Terrified.


SPUFFY MOMENT
Brought to you by Jane Espenson & Douglas Petrie

He reaffirms that it was the best night of his life and he is terrified, and the Slayer says he doesn't need to be. He asks her if she was there with him, she says she was. Spike wants to know what it means, and Buffy, with all her issues about connecting with people, says she doesn't know, and asks if it has to mean something, which makes the hope in Spike's face go away. She tells him that maybe, after all is finished (the big battle)... He says "let's be heroes", opens the kitchen door and goes away.

Buffy goes to one of the many Sunnydale's cemeteries, and there she enters a pyramid-shaped mausoleum. Inside, she meets an old woman, who says she has been waiting for her for centuries. It was her who embedded the Scythe in the rock, and reveals that the weapon was forged in secret by women, and then hidden from the [Shadow Men]. She tells Buffy they became the Watchers, and the women were Guardians who watched the Watchers. The Scythe was created to kill the last pure demon on earth, and since then it has been hidden. Suddenly, the old lady falls onto the floor, dead, her neck broken by Caleb.

Meanwhile, Dawn wakes up in Xander's car; they are far away from the city, already. Xander gives the girl a letter written by Buffy; Dawn starts reading it (Buffy explains that she wants her little sister safe), but before she finishes it, she uses a stun gun on Xander, takes control of the car, returning to Sunnydale.

Buffy and Caleb fight. Buffy loses the Scythe to him, and when he is about to kill her, Angel appears and takes him off her. He offers his help, but Buffy says she needs to do it by herself. She kills Caleb eventually, approaches Angel and they kiss.
EW EW EW!

ANTI-SPUFFY MOMENT



Behind a column, Spike watches the pathetic scene, hurt. The First Evil is beside him, morphed as Buffy, and concludes: "what a BITCH!"


Chosen

Angel (who had just lost his son and left the woman he loves — Cordelia — in a comma in Los Angles) and Buffy stop kissing; the Slayer asks him what he is doing in Sunnydale, and Angel tells he has heard she was in trouble. The vampire wants to know if it is the First Evil, the same thing that haunted him years before (Amends) and Buffy confirms, telling that the First is now more ambitious, trying to gather an army. 

Suddenly, Caleb attacks (he wasn't really dead), knocks Angel out and then goes for Buffy. They fight, Buffy ends up splitting him in half with the Scythe. When Angel awakes and asks where Caleb is, she says: "there" and "there". Spike is still watching the two of them, with The First beside him.

Angel hands Buffy the file and the amulet he got from [Wolfram and Hart] (Angel/Home). According to Angel, the amulet — which cleanses and purifies — is powerful and must be worn by a Champion, somebody stronger than a human, but with a soul; Buffy asks Angel if he will stay, and he says he will. Spike, hurt, leaves.

However, Buffy tells Angel she doesn't want him to stay, saying it is her battle, and she rather have him in Los Angeles, just in case The First manages to win in Sunnydale. Then, Angel asks Buffy which is the other reason — is it Spike? Angel can smell the other vampire all over Buffy, and she thinks it is gross. He asks her if Spike is her boyfriend, she replies that's not his business; he wants to know if she is in love with Spike, she says nothing. 

Angel thinks is odd Buffy and Spike together, and she tells him the news: Spike has a soul now. He gets all annoyed, because he is getting the brush off for Captain Peroxide, mumbles that "everybody has a soul", it's a cool thing now. Buffy complains if him will go "all Dawson* on me every time I have a boyfriend." She has been busted — Angel repeats: boyfriend! Buffy explains, he isn't, but Spike is in her heart. Angel believes it won't end well — and Buffy reminds him how good their relationship used to be.

*Like Buffy, Spike likes [Dawson's Creek]. On Out of My Mind he is watching TV and says: Oh, Pacey, you blind idiot. Don't you see she doesn't love you? The finale aired on May 2003; Joey Potter chose Pacey over Dawson, her so called soul mate.

And what was the highlight of our relationship? When you broke up with me or when I killed you?

Then Buffy explains to Angel why she (in her opinion) can't make her relationships work — she is "cookie dough" and needs to finish baking. When Angel asks her who might enjoy the final product, she says she doesn't think about that, that's the point. Angel starts walking away, and Buffy, out of pity, says "sometimes" she thinks far ahead.

Buffy goes to the basement and finds Spike punching a sand bag — on which he glued a really bad caricature of Angel. He asks her where is Tall, Dark and Forehead, and Buffy thinks he is smelling Angel on her — so he tells he saw her kissing Angel. The Slayer assures that the kissing meant nothing, there were no tongues, and Spike says Angel popped by for a "quickie"; Buffy complains she is tired of "vampire jealousy" and Spike chimes in that Angel wears "lifts". Buffy sees the caricature of Angel glued to the sand bag and comments that one of these days, she will put the two vampires in a room and let them hassle it out — with some oil involved...

Spike asks Buffy where is the "trinket", and says that he wants it for him to wear; the Slayer tells the vampire with a soul that the amulet is meant to be worn by a Champion, and Spike gets devastated — for a second, until Buffy holds it out to him, and he understands the meaning; she has chosen him as her Champion. 

Been called a lot of things in my time...

Then, Buffy says to Spike, with the most innocent eyes, that Faith is still in her room; it is a hint that she wants to stay with him in the basement. Spike says no way she can stay with him and Buffy starts to walk away; Spike rushes and stops her, saying it was just an act, that he wants her to stay, actually. Buffy exclaims "thank God", smiles at him and tenderly touches his face.

Well you're not staying here! Can't buy me off with shiny beads and sweet talk — you've got Angel breath. Won't just let you whack me back and forth like a rubber ball. I've got my pride, you know.


SPUFFY MOMENT
Brought to you by Joss Whedon



They spend the night together, Buffy in Spike's arms. In the middle of the night, Buffy awakes, and, when Spike rolls away, she gets up.

SPUFFY MOMENT
Brought to you by Joss Whedon



The Slayer in looking at the moon, through the window, when the First Evil appears, morphed as Caleb. It haunts her, and Buffy says it should be named The Taunter, it can't do much harm, since it isn't corporeal. The First replies that when its army of vampires outnumber the humans, it will be made flesh — and she can't stop it. She says she isn't worried, and The First notes that if she really wasn't, she would be in the arms of her lover. Then, it morphes into Buffy and says the old line: "In each generation there is a Chosen One..." and adds: "You will die... alone."  To its surprise, Buffy says "You are right." Suddenly, Spike awakes; he has just had a nightmare, he was drowning in shoes. He sees Buffy and asks what happened; she tells him they will win.

The next day, Buffy calls Giles, Xander, Anya, Faith, Dawn and Willow to her bedroom and tells them about her plan; everybody agrees with it, although Willow gets a little apprehensive. 

Then, the Slayer gathers her army in the living room — all Potentials, Willow, Spike, Xander, Dawn, Wood, Andrew and Faith — and tells them the next morning they will open the Hellmouth and exterminate the Evil for good. She tells the Potentials that the time to make a choice has come.

At night, almost nobody manages to sleep. Willow, among many books, researches something very important (with Kennedy standing by her); Xander, Giles, Andrew and Amanda play Dungeons and Dragons, while Anya sleeps in a chair beside her ex-fiancé.

Spike is in the basement, sitting on his cot, watching the amulet, when Buffy appears; he gets up and they stare at each other.

The next morning, the troop heads for the Sunnydale High, driving a school bus borrowed by Wood. Sunnydale has been evacuated, there isn't anyone in the city anymore. Spike uses his coat to protect himself from the sun, when they walk to the school's entrance.

Inside the school, they pair themselves for the fight: Anya and Andrew; Giles and Wood; Xander and Dawn and Willow and Kennedy. Before leaving, the four core — Buffy, Xander, Willow and Giles — have a conversation, about what they will do after all is finished; Buffy suggests shopping, saying she is with a strange craving for shoes.

Buffy, Faith and the Potentials, as well as Spike, go to the basement, where the [Seal of Danzalthar] is located; the girls open the Seal and they enter the Hellmouth. It is a huge cave, with thousands of Turok-Hans ready for battle; when the vampires realize that they have guests, they attack.

Meanwhile, in the Principal's office (right above the Hellmouth), Willow and Kennedy are setting the place for a ritual; Willow has the Scythe. She starts a spell, that will use the power of the weapon.

Flashback

All Potentials are gathered in Buffy's living room. The Slayer is saying that it's time to make a choice. She says that thousands of years before, men decided that one girl would battle the forces of evil and that now, she, the Slayer, wants to share her power with all Potentials, make all of them Slayers as well. To make this possible, Willow will use the power of the Scythe the next day.

Willow finishes the spell with success; all Potential Slayers in the cave turn into Slayers, as well as the Potentials around the world. Willow's hair turns white; Kennedy says that Willow is a Goddess now.

Kennedy goes to Hellmouth and hands the Scythe to Buffy.

In the middle of the battle, the amulet Spike is wearing starts working; he touches it and has his hands burned; he calls Buffy.

Buffy is (apparently) mortally wounded by a Turok-Han, and sees Amanda be killed in front of her. The First Evil, morphed as the Slayer, appears and taunts Buffy; she tells the First to get out of her way and it... disappears; suddenly, Buffy is ready to continue the fight.

Meanwhile, Anya saves Andrew's life, but is killed by a Bringer.

Spike is fighting under the Seal opening when he feels pain; an energy shoots up from him, bursting through the floor, and continuing through the ceiling. Spike is pinned in place.

Buffy sees what is happening, and goes for Spike; the sun light is blasting out of the amulet and into the cavern, wiping out the Turok-Hans instantly. The cavern starts tearing apart.

Faith tells all the Slayers to get out of there, while Buffy finally manages to approach Spike; he says he can feel his soul. 

It's really there. Kinda stings.

Buffy tells Spike he has done enough, they should go, but the vampire wants to stay, he says she beat them back, it is for him to do the clean up.

Gotta move, lamb. I think it's fair to say school's out for the bloody summer...

Realizing Spike won't go no matter what she says, Buffy interlocks her hand with his; both hands burst into flames — the two of them, their souls, are connected by fire.

Buffy, looking at Spike, finally says the three words he so long waited to hear: I love you. Maybe to make her leave the place, maybe because her love for him isn't so strong as his for her (she is unbaked cookie dough, after all), Spike says she doesn't, but thanks her for saying it, anyway.*

*Joss Whedon on how James Marsters and Sarah Michelle Gellar should do this scene:

Play the romance, be proud of him, love him when you say you love him, love her when you say she doesn't love you. Forget about the crumbling world for that period of time it doesn't exist.

The floor trembles hard; the cave is collapsing, Buffy doesn't have much time if she wants to live. Spike urges her to go; she looks at him, and bolts. The vampire with a soul says he wants to see how it ends.

The amulet burns Spike from inside; he dies laughing, while the cave collapses. Before Sunnydale is totally destroyed, Buffy manages to escape safe and sound.

Spike, glowing, EFFULGENT, saves the world, dying a Hero.

Before the huge crate where Sunnydale used to be, Giles asks Buffy who did that — the Slayer says "Spike."

The ["Welcome Sunnydale" sign] falls — once more knocked by Spike. Buffy, not aware of anybody, anything, is thinking of him, for sure. Proud of him. Of her Champion.


Go on living... So one of us is living.
(Spike - Once More, With Feeling)




The last words of Sarah Michelle Gellar/Buffy on the show were:
"I love You."
" Spike"

THEIR STORY IS NOT FINISHED YET... IT GOES ON IN COMIC BOOKS!


PORTUGUÊS




Lies My Parents Told Me


Central Park, Nova Iorque, 1977 

Spike e a Caça-Vampiros [Nikki] estão travando uma luta feroz, debaixo de uma chuva torrencial; escondido atrás de um banco, assistindo a tudo, está o pequeno Robin Wood. Spike está prestes a mordê-la quando a criança derruba uma lata de lixo. Com o barulho, o vampiro se distrai e Nikki consegue se livrar dele.

Acabada a luta, Spike vai embora (não antes de elogiar o casaco dela) e Nikki vai até seu filho e diz para o menino que ele se comportou bem; afirma que o ama, mas que tem um trabalho a fazer, uma Missão a cumprir, e então pergunta se o menino entende isto e ele responde que sim.


Sunnydale, 2003

Spike, Buffy e Wood lutam, cada um, com um vampiro. O Diretor é dominado e está para ser morto quando Spike intervem e salva sua vida.

No dia seguinte, Buffy e Wood estão conversando na sala dele, na escola, quando Giles chega e conta que tem algo que vai ajudar a descobrir como o Primeiro Mal programou Spike para matar, qual é a melodia que serve como gatilho. Buffy, que ouviu Spike cantar um pedaço da música (NeverLeave Me), diz que é "velha, chata e inglesa... como você- [Yul Brynner]*, um Yul Brynner inglês", ela tenta disfarçar. 

*a piada só tem graça em inglês, porque o nome do ator combina com "you" — "you-ul Yul Brynner"

No porão da casa de Buffy, tendo Xander, Dawn e Wood como audiência, Giles mostra uma pedra chamada Prokaryote, que, segundo ele, irá entrar no cérebro de Spike e desencadear ideias, imagens, memórias. Spike, que está acorrentado à parede, não está nada satifeito e a coisa parece ainda pior quando Willow faz um feitiço e a pedra se transforma numa espécie de minhoca gelatinosa, transparente e brilhante. E Giles continua — a coisa vai entrar na cabeça de Spike pelo nervo ótico, para horror do vampiro e de todos no recinto. Giles coloca a caixinha com a Prokaryote próxima ao rosto de Spike e a minhoquinha desliza até os olhos dele.

A princípio, Spike não sente nada; mas de repente, ele agarra sua cabeça gritando de dor. Buffy corre para seu lado, pergunta se ele está bem, segura sua mão; ele diz que sim e pergunta como vai saber se a coisa está fazendo seu trabalho.

MOMENTO SPUFFY
Uma cortesia de David Fury



Não consegue nem terminar a frase — de repente, tudo fica muito claro, brilhante, e uma imagem surge diante de seus olhos. Ele então começa a ver e escutar a si mesmo, ainda quando era William, o romântico poeta inglês que vivia na Londres vitoriana de 1880. William está lendo uma poesia para sua velha e doente mãe, Anne, que parece apreciar muito o trabalho do filho: 


William:Deixe que o aroma se prolongue, pintando imagens em minha mente. Os olhos dela, bolas de mel, sua risada, anjos tocando harpa. Oh, cotovia, dê um sinal, se a flecha de cupido torta está. Ouça! A cotovia! O nome dela fala. Cecily, dispara, por entre seu minúsculo bico.
Anne: Oh, William...
William: É apenas um rascunho...
Anne: Bobagem, é magnífica!

A mãe de William quer saber se a [Cecily] que ele cita no poema é a filha mais velha dos Underwood, mas o rapaz, tímido, se desvia do assunto. Ela diz então ao filho que ele não deve viver só, que precisa de uma mulher em sua vida, ao que William responde, carinhosamente olhando para a mãe, que já tem uma mulher; a princípio Anne não entende que William está se referindo a ela, mas logo que o faz, sorri encabulada.


William: Bem, não me entenda errado. Eu ainda tenho esperança de que um dia haverá uma adição à esta casa. Mas eu sempre cuidarei de você, mãe. Isto eu prometo.

Anne começa a tossir. William lhe oferece um copo de água, enquanto ela pega seu lenço, tossindo nele sangue. Ele ainda sugere que o médico — Dr. Gull* — deveria ser chamado, mas a velha senhora diz que está bem. Então o rapaz se senta no chão, perto de sua mãe. Enquanto borda, ela canta para ele [EarlyOne Morning], a música que funciona como [gatilho] para despertar o Spike assassino.

*Dr. Gull era o nome do médico da realeza britânica, médico particular da Rainha Vitória, do Príncipe de Gales e de seus filhos. William Gull está entre os suspeitos de terem sido o famoso Jack, O Estripador, que, em 1888, matou 5 prostitutas em Londres; o Príncipe Albert Victor Christian Edward (Eddie), filho da Rainha, é um outro suspeito. Será que o Dr. Gull a que William se refere é o mesmo médico da família real?

Neste momento Spike, no presente, se transforma e está furioso. Preso à parede pelas correntes, ele agarra Buffy que está sentada ao seu lado e a joga para o outro lado do porão. Depois, pega a cama onde estava sentado e a arremessa na direção em que está Dawn, que é derrubada. O ataque de fúria passa de repente e Spike sente uma terrível dor de cabeça. Então, a minhoca sai pelo seu olho e cai no chão, se transformando em pedra novamente. Spike pede que o desacorrentem, mas todos se recusam. O vampiro conta que a única coisa que se lembrou foi da canção que sua mãe costumava cantar para ele, Early One Morning, quando ele era um "bebê"...

Na sala da casa, Willow cuida dos ferimentos de Dawn, enquanto Rona, uma das Caças-Vampiros em Potencial, reclama que Spike não deveria estar lá — e vivo. Anya segue a mesma linha, dizendo que enquanto o vampiro foi perdoado, outras pessoas não conseguem se safar assim tão facilmente, se referindo a ela mesma, é claro. Andrew entra na sala e avisa Willow que "um" tal de [Fred] está ao telefone e quer falar com ela.

Ainda no porão, Buffy, Giles e Wood conversam sobre a situação de Spike, sobre o gatilho ainda estar ativo: 


Giles: Olha, Spike, me escute. Qual- qual é o problema com a sua mãe?
Spike: Eu NÃO sei. Eu me dava bem com ela. Era uma senhora muito gentil.
Giles: Bem, tem que haver mais do que isto.
Spike: Bem, NÃO HÁ! 


Spike, preso à parede, está de cabeça baixa, sem prestar atenção em Buffy e Giles. Um novo flashback começa; desta vez vemos William (já vampiro) e Drusilla na casa do poeta:
 


Drusilla: Está maduro e pronto, meu querido. Esperando por nós para que devoremos seus frutos.
William: Juntos vamos arrasar a cidade, minha pet. Levar a devastação para toda a Europa. Nós três ensinaremos os esnobes e elitistas com suas trivialidades, o que-
Drusilla: Três?
William: Você, eu e a mãe... Abriremos as veias deles e tomaremos banho em seu sangue, enquanto gritam nossos nomes através da- 
William: O quê?
Drusilla: Você. Você quer levar a sua mãe conosco?
William: Bem, sim. Você vai gostar dela.
Drusilla: Para comer, você quer dizer?


A mãe aparece na sala e William a abraça, pronto para mordê-la — ele toma cuidado para que ela não o veja com seu rosto vampirizado


William
: Está tudo certo, mãe. Sou apenas eu. Vamos ficar juntos para sempre. Só dói... por um instante.


De volta ao presente, Buffy remove as correntes que prendem Spike. Willow desce ao porão, conta sobre o telefonema que recebeu (sem dizer que é de Los Angeles) e diz que terá que se ausentar por uns dias, e os três sobem.

Giles e Robin Wood continuam a conversar; Wood conta que foi criado e treinado por um [Guardião] de nome Bernard Crowley, fazendo com que Giles deduza que o Diretor é filho de Nikki Wood, a Caça-Vampiros que Spike matou em 1977. O Diretor convence Giles que Spike deve morrer e pede a Giles que mantenha Buffy ocupada por algumas horas, com o que o ex-Guardião concorda.

Giles leva Buffy para "treinar" em um cemitério. A Caça-Vampiros não acha que é hora para aquilo e está aborecida. Além disto, ela não gosta muito do fato de Wood estar tomando conta de Spike enquanto ela está ausente.

Wood leva Spike até sua garagem, cujas paredes estão cobertas por cruzes. O Diretor vai até um computador e abre um programa; os dois conversam: 


Wood: Oh, eu sei mais sobre você do que você pensa, Spike. Sabe, eu venho te procurando há muito, muito tempo. Desde que você matou minha mãe.
Spike: Eu matei mães de muita gente.
Wood: É. Da minha você lembraria. Ela era uma Caça-Vampiros.
Spike: Então é isto, não é? Trouxe-me aqui para me matar?
Wood: Não. Eu não quero matar você, Spike. Eu quero matar o monstro que tirou a minha mãe de mim. 


Então Wood volta ao computador, dá um clique e a música Early One Morning começa a tocar, fazendo com que Spike se transforme e fique violento. Os dois iniciam uma luta.

William, carinhosamente, se aproxima de sua mãe, agora uma vampira, que parece estar perfeitamente saudável. Mas com certeza, já não é mais a mesma doce senhora que apreciava os talentos do filho: 


William: Primeiro, nós vamos nos banquetear. Então a noite é sua. O teatro, talvez? Dançar? Diga-me, o que agrada você?
Anne: Livrar-me de você, é claro. "A cotovia! O nome dela fala. Cecily, dispara, por entre seu minúsculo bico". Você realmente achava que eu poderia agüentar toda a eternidade escutando aquela bobagem? Eu me sinto extraordinária. É como se tivessem me dado novos olhos. Eu vejo tudo. Entendo... tudo.
William: Mãe.
Anne: Eu odeio ser cruel. Não, não odeio! Eu costumava odiar ser cruel em vida. Agora, acho bastante libertador. Nada mais vai arrancar os seus dedinhos gulosos da barra da minha saia, vai?
William: Pare, por favor.
Anne: Desde o dia em que você deslizou de mim como um parasita?
William: O que você está-
Anne: Se eu soubesse, poderia ter me poupado uma vida de tédio e apenas... apenas... esmigalhado o seu cérebro qundo vi você pela primeira vez. Deus, rezei para que você achasse uma mulher para me ver livre. Mas você raramente mostrava qualquer interesse. Quem iria se comparar à sua senil mamãe... Uma audiência cativa para a sua estúpida tagarelice?

Wood esfrega o rosto de Spike em uma cruz.

A mãe de William diz que ele é idiota, fraco e sentimental e ele retruca que mudou.

Wood bate em Spike, pergunta como foi matar Nikki.

Buffy está lutando com um vampiro no cemitério, enqunto ouve Giles perguntar sobre decisões difíceis quando se tem a obrigação de salvar o mundo, como ter que matar Dawn (quinta temporada). Então ele cita Spike, o que deixa Buffy perplexa.

Wood continua lutando com Spike; ele consegue dominar o vampiro e está prestes a matá-lo.

A mãe de William não pára de ofendê-lo, o que o deixa arrasado. A gota d'água é quando ela quer sexo com ele: 


Anne: Você quer fugir, não quer? Desaparecer e chorar para a sua nova vagabunda? Você acha que vai ser capaz de amá-la? Acha que vai tocá-la sem me sentir? Tudo o que você sempre quis era voltar para dentro. Finalmente você conseguiu o que queria, não conseguiu? Enfiar seus dentes em mim, um beijo eterno.
William: Não. Eu apenas queria que você ficasse boa.
Anne: Você queria suas mãos em mim. Talvez gostaria de terminar o que começou?
William: Eu amava você. Amava. Mas não assim.
Anne: Exatamente assim. Isto é o que você sempre quis. Quem é o meu principezinho das trevas?


Anne faz menção de que vai beijá-lo


William
: Não! 


William empurra Anne para longe


Anne
: Vá embora! Vá embora!


Anne pega sua bengala para bater no filho e ela se parte nas mãos de William. A face de Anne se transforma


Anne
: Calma, calma, precioso. Só vai doer por um instante.

William: Eu sinto muito.

William estaqueia; por um segundo, antes de virar pó, Anne volta a ter uma expressão amorosa.

De volta ao presente, jogado no chão e dominado por Wood, Spike repete "eu sinto muito", ao que Wood retruca que desculpas não servirão para nada. O vampiro então diz que não estava falando com ele, levanta-se o começa a lutar com Wood, enquanto fala: 


Wood: Você tomou a minha infância. Você a tirou de mim. Ela era tudo o que eu tinha. Ela era meu mundo.
Spike: E você não era o mundo dela. Isto não te deixa furioso?
Wood: Cale a boca. Você não a conhecia.
Spike: Eu conheço Caças-Vampiros. Não importa quantas pessoas têm ao seu redor, elas lutam sozinhas. Vida da Escolhida. O resto de nós que se dane. Sua mãe não era diferente.
Wood: Não. Ela... ela me amava.
Spike: Mas não suficiente para desistir, não é? Não o suficiente para deixar tudo... por você.

Wood está agora muito machucado; Spike o jogou contra uma das paredes da garagem. O vampiro se aproxima e se ajoelha na frente do Diretor: 


Spike: Vou te contar uma história sobre uma mãe e um filho. Sabe, como você, eu amava  a minha mãe. Tanto, que a transformei em vampira... É. Assim poderiamos ficar juntos para sempre. Ela disse algumas coisas muito ruins para mim depois que eu fiz isto. Uma mágoa que venho carregando por algum tempo. Mas você me ajudou a compreender uma coisa. Sabe, ao contrário de você, eu tive uma mãe que me amava. Quando eu a transformei em vampira, eu libertei um demônio e ele me atacou violentamente. Mas era um demônio falando, não ela. Eu entendi isto agora. Minha mãe me amava... de todo seu coração. Eu era o seu mundo. 


O vampiro vai então até o computador, e coloca Early One Morning para tocar novamente e nada
acontece. Spike agradece a Wood por curá-lo, ele agora não pode mais ser controlado pelo Primeiro Mal — nem por ninguém mais. E diz que faz questão que Wood saiba disto, porque agora vai matá-lo por vontade própria. Spike se transforma e morde Wood.*

*Apesar de parecer claro que Spike mordeu Wood, no episódio seguinte, o Diretor apresenta hematomas no rosto — conseqüencia da surra que levou — mas não há nenhuma marca de mordida em seu pescoço.

No cemitério, quando Giles diz a Buffy que Spike não deveria estar vivo, a garota se dá conta da traição de Giles e corre para a casa de Wood. Spike está deixando o lugar. A Caça-Vampiros pergunta onde está o Diretor e Spike abre a porta da garagem, mostrando que Wood está ainda vivo:


Spike
: Eu dei a ele uma chance... Deixei que vivesse. Porque eu matei sua mãe. Mas é só isto que ele leva. E só olhar para mim de maneira esquisita, e eu o mato.
 


Buffy vai até Wood e diz que o entende, que perdeu sua mãe há alguns anos. Mas que agora não é hora de vendettas, que eles estão no meio de uma guerra, que ela precisa de Spike, que o mais importante é sua Missão. E se ele tentar mais uma vez matar Spike, ela vai permitir que o vampiro o mate.

Mais tarde, Buffy está no quarto de Dawn, que está dormindo. Ela acaricia os cabelos da irmã. Quando sai, encontra Giles no corredor. Ele tenta dizer que a morte de Spike foi para o bem de todos; Buffy o corta e conta que o vampiro não está morto. Giles replica que ela não entende do que se trata, ao que ela responde que, agora, ela entende sim e que ele a ensinou tudo o que ela precisava saber. E fecha a porta de seu quarto na cara dele.



Dirty Girls


Vinda de Los Angeles junto com Willow, a Caça-Vampiros [Faith] chega a Sunnydale. Enquanto Willow vai para o hospital junto com Shannon — uma Caça-Vampiros em Potencial atacada por [Caleb] — Faith vê Spike perseguindo uma inocente garota (na verdade, uma vampira), em um cemitério. A Caça-Vampiros ataca o vampiro com alma, que, entre um soco e outro, tenta explicar a ela que agora eles estão do mesmo lado: 


Spike: Bloody hell! O que você está fazendo? Eu estou do seu lado!
Faith: É? Talvez você não saiba. Eu me regenerei.
Spike: Eu também. Eu me regenerei muito antes do que você. Pare... de me... bater! Nós estamos do mesmo lado.
Faith: Por favor! Você acha que sou estúpida?
Spike: Bem, acho...


Faith continua batendo em Spike apesar dos apelos do vampiro, até que Buffy chega e dá um soco na cara dela, que a faz voar longe... Buffy então pergunta a Spike se ele está bem — ela sempre se preocupa com o seu vampiro e não quer que ninguém o machuque!


Faith
: Você está protegendo vampiros? É agora a Caça-Vampiros má? Eu sou a Caça-Vampiros boa agora?

Buffy: Ele está comigo. Ele tem uma alma.
Faith: O quê, ele é como Angel?
Spike: Não!
Faith: Mais ou menos...
Spike: Não sou nada como Angel. Angel é tão sem graça quanto um abajur. E nós temos tonalidades bem diferentes.

Faith mata a vampira e vai com Buffy para a casa dela; a mal-humorada Dawn a recebe mal (com aquele olhar ridículo de "cuidado comigo" que ela já havia dado a Spike em Beneath You — onde está [Glory] quando a gente precisa dela?) e Rupert "Traidor" Giles se sente desconfortável com a presença da Caça-Vampiros. Spike explica que o clima pesado não é só por causa da presença dela, se deve também ao fato de Giles ter participado de um plano para matá-lo "para o bem de Buffy."

Faith conhece as Caças-Vampiros em Potencial e logo se enche das meninas (quem já não está cansado delas?); para fugir, ela desce ao porão para fumar e lá, para sua surpresa, encontra Spike, sentado em sua cama, sem camisa. Os dois começam a conversar — o clima entre os dois é quente! SPAITH!!! 


Spike
: Está querendo ficar sozinha, ou eu posso filar um?

Faith: Bem, acho que você pode fumar quantos quiser, o grande "C" não é realmente um problema.
Spike: Os dentes ficam amarelos. Depois de uma eternidade, você tem que ficar de olho nisto.

Faith: Eu já te conhecia, sabe.
Spike: É, você deixou uma grande impressão no meu queixo.
Faith: Não no cemitério, antes disto. Eu estava meio que usando um corpo diferente.
Spike: Que pena.
Faith: Você me pareceu OK com isto.
Spike: A troca de corpo. Com a Buffy!*

*Episódio Who Are You?  - quarta temporada

Faith: Ela te contou o negócio todo?
Spike: Ela me contou que aconteceu. Mas esqueceu de mencionar quem estava usando a pele dela por aí.
Faith: Eu posso ter dito algumas coisas...
Spike: Como você poderia me cavalgar a galope até que meus joelhos cedesem. Me espremer até que eu estourasse como champagnhe morna. Isto não é o tipo de coisa que um homem esquece.
Faith: Devia ter sabido que não era a lourinha atrás da direção. Ela nunca agiria assim.
Spike: Oh, você está por fora...
Faith: Nem me diga que a pequena Miss Tensa anda liberando o seu lado safadinho!
Spike
: Não ultimamente...

Faith
: Todos estão cheios de surpresas.


Buffy desce ao porão e "pega" Spike e Faith em "flagrante" e parece não gostar do que vê; Spike meio que se afasta de Faith, sem jeito, não querendo que Buffy pense nada de errado. O sorriso que vinha iluminado o rosto dele até então some — ele ama Buffy, mas até agora ela não é sinônimo de felicidade e alegria para o vampiro. Buffy conta aos dois que foi dispensada pelo Diretor Wood do trabalho como orientadora na Sunnydale High. Dawn interrompe a conversa dos três para dizer que Willow ligou avisando que Shannon, a Caça-Vampiros em Potencial levada ao hospital acordou e pode falar sobre seu infeliz encontro com Caleb.

Mais tarde, Buffy, Spike, Faith, Xander e todas as Caças-Vampiros em Potencial vão até uma adega abandonada onde sabem que vão encontrar Caleb; o inimigo é muito forte e logo no primeiro confronto, deixa Buffy desmaiada, fora do jogo. Spike fica furioso, coloca sua face de vampiro e ataca, mas também é dominado facilmente e jogado contra barris de vinho, que arrebentam. O mesmo acontece com Faith e [Kennedy]. Rona tem seu braço quebrado por Caleb; e ele ainda mata duas Caças-Vampiros em Potencial — uma delas é Molly. Neste momento, Buffy recupera os sentidos, vê a garota sendo morta, e decide que é hora de dar o fora dali.

Quando estão saindo, Xander, que estava ajudando a Caça-Vampiros em Potencial Kennedy, tem a infelicidade de dar de cara com Caleb, que diz que Xander "é aquele que vê as coisas". Então, o vilão enfia seu polegar no olho esquerdo do garoto, que grita de dor. Spike chega a tempo de impedir que Caleb fure o outro olho, e, com Buffy, leva Xander embora.


Empty Places

Buffy, desolada, está andando pelas ruas de Sunnydale. Já é dia e a cidade está um caos, o Mal está chegando e a população está indo embora. A Caça-Vampiros é abordada por [Clem], que, dirigindo um carro vermelho, também está deixando Sunnydale; ele diz a ela que ninguém pode enfrentar o que está vindo — e se corrige: Buffy conseguirá.

Buffy vai visitar Xander no hospital e recebe de Willow uma pasta com informações sobre Caleb, que ela e Giles conseguiram no arquivo da polícia. Em seguida, ela volta para casa, onde encontra Anya fazendo  uma "palestra" para as Caças-Vampiros em Potencial, tendo como seu assistente Andrew. Buffy entrega a pasta para Faith e vai então para a Sunnydale High. Lá ela recebe a visita de Caleb, que diz que ainda vai "domesticá-la". Os dois lutam, o vilão leva a melhor novamente, deixando Buffy desmaiada.

Na casa de Buffy, Rupert "Traidor" Giles, após examinar com cuidado uma foto do arquivo sobre Caleb — e encontrar a marca dele cravada numa parede de um pequeno mosteiro em [Gilroy], cidade próxima a Sunnydale — pede que Amanda vá até o porão chamar Spike. O bibliotecário diz ao vampiro que tem uma missão para ele e Spike lembra que as missões de Giles quase sempre acabam com ele quase morto. Giles sugere então que Spike leve Andrew junto. O vampiro não gosta muito da ideia, mas se rende e os dois deixam a casa.

Quando Buffy retorna para casa, não fica nada satisfeita em saber que Giles mandou Spike (e Andrew) em uma missão, deixando a casa desprotegida. Menos satisfeita ainda ela fica quando contam a ela que Faith levou as Caças-Vampiros em Potencial ao [The Bronze]. A Caça-Vampiros vai até ao clube, onde Faith e as garotas estão tendo problemas com policias, enlouquecidos por causa do Mal que paira sobre a cidade. Buffy dá uma bronca em Faith e manda as meninas voltarem para casa. Quando ela própria está deixando o local, Faith comenta que as Caças-Vampiros em Potencial estavam "bem seguras na adega com Caleb" e Buffy dá um soco na Caça-Vampiros.

Todos voltam para casa; Xander sai do hospital e também vai para a casa de Buffy.

Spike e Andrew estão na moto do vampiro, seguindo para Gilroy — Andrew agarrado na cintura de Spike e usando um capacete azul e branco, de futebol americano (o mesmo que Dawn usou em Bargaining 2). Eles conversam sobre um petisco que ambos adoram — [cebola frita em formato de flor]: 


Andrew: É cebola... e é uma flor. Eu- eu não entendo como uma coisa destas é possível.
Spike: Sabe, a genialidade da coisa é que você mergulha a cebola em água gelada por uma hora, o que conserva o seu formato. Então você frita em bastante óleo, com o lado da raiz para cima, por mais ou menos 5 minutos. Conte para qualquer pessoa que tivemos esta conversa e eu mordo você.

Spike e Andrew chegam ao seu destino. Eles entram; parece que o lugar está vazio. De repente, os dois são atacados por um homem — um padre — que tem um símbolo gravado a fogo em seu rosto, o mesmo que Caleb gravou em Shannon (Dirty Girls). Após ser dominado, ele conta que Caleb matou todos os religiosos da Ordem e leva Spike e Andrew até uma sala secreta descoberta por Caleb (e cuja porta fica atrás de uma grande imagem de Nossa Senhora), onde existe uma inscrição cravada na parede que mistura grego e latim

Non tibi est ei solae tractare licet

que Spike imediatamente traduz: 

É para ela, e somente ela, empunhar

Na casa das Summers, Buffy está dizendo a todos que quer voltar à adega, pois Caleb deve estar escondendo alguma coisa importante lá. Faith discorda, acha que não devem voltar àquele lugar sem uma prova de que realmente há algo para ser conquistado. Robin Wood e Giles concordam com ela, bem como Willow, Anya e Xander. As Caças-Vampiros em Potencial a acusam de estar sendo descuidada. Buffy responde que aquilo não é uma democracia, que ela é a chefe. Kennedy diz que Faith também é uma Caça-Vampiros, e que portanto ela poderia liderar, ao menos por algum tempo. Buffy acusa Faith de levar as Caças-Vampiros em Potencial para se embebedarem e assar bolos com elas, para ganhar a amizade delas e assim tomar o seu lugar. Dawn "Judas" Summers então diz que ama a irmã, mas que todos devem estar unidos e acrescenta que Buffy deve deixar a casa. Faith tenta impedi-la, mas Buffy vai embora dizendo que agora as vidas de todos eles estão nas mãos dela.

Buffy, sozinha no meio da rua, chora.



Touched


Após ter sua liderança questionada pela Gangue do Scooby, pelas Caças-Vampiros em Potencial e pela Caça-Vampiros Faith, e ser expulsa de sua própria casa, Buffy anda sozinha pelas ruas de Sunnydale até encontrar uma casa que ela pensa estar abandonada. No entanto, o dono aparece, arma na mão, perguntando se ela está ali para expulsá-lo; ela toma a arma do homem, manda-o embora, entra na residência e vai até a cozinha se servir.

Amanhece. Spike e Andrew estão retidos na igreja em Gilroy, pois Spike não pode sair por causa do sol. Andrew está deixando o vampiro (que está muito preocupado com Buffy) irritado, tentando fazer joguinhos para passar o tempo.

Enquanto isto, Faith na liderança, o grupo que expulsou Buffy decide raptar um [mensageiro] e interrogá-lo. Eles têm sucesso e levam o acólito do [Primeiro Mal] para casa; no entanto, ele não é de muita ajuda, pois além de cego, é surdo e mudo. 

Spike e Andrew finalmente chegam da missão e o vampiro fica furioso ao saber o que aconteceu com Buffy: 


Spike: Patéticos, patéticos e mal agradecidos traidores. Quem vocês pensam que são?
Willow: Nós somos amigos dela. Nós só queríamos-
Spike: Que atitude louvável. Vocês são amigos dela e a traem deste jeito?
Giles: Você não entende-
Spike: Sabe, eu acho que entendo... Rupert. Você sempre foi o tal, não foi? O mestre, todo cheio de sabedoria. Agora, ela suplantou você. E você não consegue lidar com isto. Ela salvou a vida de vocês várias vezes. Ela morreu por vocês! E é assim que vocês agradecem-
Faith: Ei, que tal pegar leve? A época dos discursos já passou, garoto morcego.
Spike: É mesmo?
Faith: É, é sim. Economize sua falta de fôlego.
Spike: Certo


Spike bate em Faith, que revida
. Após a luta, Spike deixa a casa e vai à procura de sua amada Caça-Vampiros, seguindo o caminho que ela fez usando seu olfato.

Para poderem interrogar o mensageiro, Willow lança um feitiço — ideia de Dawn — que faz com que ele fale através de Andrew. O acólito conta que eles seguem o mestre Caleb e que ele está tentando matar todas as Caças-Vampiros em Potencial para acabar com a linhagem das Caças-Vampiros. Num certo ponto, Rupert "Traidor" Giles se irrita com o mensageiro e corta sua garganta, sem mais nem menos.

Spike finalmente encontra Buffy na casa que ela tomou para si; mesmo sendo um vampiro, ele entra sem precisar de um convite, pois Sunnydale já está nas mãos do Mal. Ela diz que todos estavam certos em expulsá-la, no que o vampiro absolutamente não concorda; ele conta animado que tem uma informação que prova que ela esteve sempre certa sobre Caleb estar escondendo alguma coisa importante e que Buffy precisa retomar seu lugar. No entanto, ela diz que não se importa mais com nada: 

A Caça-Vampiros está no quarto, deitada na cama, coberta com uma colcha Spike: Eu estive lá. Aquela cadela. Ela é toda sorriso e arrependimento quando você está bem, mas no momento em que em que você está no chão, ela dá o bote, não é mesmo? Me dá vontade de- 


Buffy
: Não foi só a Faith. Foram todos eles. E não é que eles estivessem errados... por favor, vá embora.

Spike: Não. Isto vai mudar sua opinião. Eu vim aqui porque tenho algo para te contar. Você estava certa. Caleb está tentando esconder alguma coisa de você. E eu acho que você viu isto o tempo todo. Acho que está na adega.
Buffy: E daí?
Spike: Você está certa. Buffy?
Buffy: Eu não me sinto muito certa.
Spike: Você não está conseguindo me enganar.
Buffy: O que você quer dizer?
Spike: Bem, você não é do tipo que desiste.
Buffy: Fique olhando.
Spike: Você era a líder deles e ainda é. Você não desistiu, eles tomaram a liderança de você.
Buffy: E qual é a diferença? 
Spike: Nós podemos tomá-la de volta.


Na casa das Summers, Faith recebe a visita do Primeiro Mal, na forma do [Prefeito], que era como um pai para ela. Ele tenta jogar a Caça-Vampiros contra Buffy, dizendo que ela vai destrui-la, então é melhor que Faith faça isto antes.

Spike continua tentando convencer Buffy a retomar seu lugar como líder. Buffy agora está sentada na cama. Spike está em pé, em frente a ela

Spike: Não?
Buffy: Não.
Spike: Você quer dizer "não" mesmo?
Buffy: Você realmente tem problemas com esta palavra, não tem?
Spike: Você pode tê-los de volta.
Buffy: Poder, talvez. Deveria? Estou tão cansada.
Spike: Eles precisam de você.
Buffy: Bem, eu...
Spike: Está um caos terrível por lá sem você.
Buffy: Está?
Spike: Sim! É, tem lixo... sabe? Embalagens de comida, sacos de dormir espalhados, todos estão com muito medo e... está muito bagunçado.
Buffy: Parece terrível.

Spike senta na cama, ao lado de Buffy

Spike: Olha, eu não pude ver muita coisa. Eu cheguei, bati em Faith algumas vezes e sai.
Buffy: É mesmo? Quer dizer, não é que eu esteja feliz, mas-
Spike: Oh, diga uma palavra e ela vira história. Eu faço parecer um acidente muito doloroso...
Buffy: Este é o meu problema. Eu digo algo e algumas garotas morrem... toda vez.
Spike: Sempre há perdas numa guerra.
Buffy: Perdas. É que parece tão... casual. Estas são garotas que morreram por minha causa. Eu me isolei delas. De todas elas. Eu sabia que iria perder algumas delas e eu não... 

Buffy levanta da cama

Buffy: Sabe o quê? Ainda estou procurando desculpas. Eu sempre me isolei. Eu sempre... Ser a Caça-Vampiros me fez ficar diferente... Mas a culpa é toda minha se eu permaneci assim. As pessoas estão sempre tentanto conectar-se comigo... mas eu apenas as afasto. Você deveria saber.
Spike: Eu acho que me lembro de uma certa quantidade de conexão.
Buffy: Oh, por favor. Nós nunca nos aproximamos. Você só me queria porque eu era inatingível.

Spike levanta da cama

Spike: Você acha que se tratou apenas disto?

Buffy volta a sentar na cama

Buffy: Por favor, não vamos relembrar o passado.
Spike: Oh, não, não. Vamos ficar por aqui mesmo. Eu acompanhei a sua demonstração de auto-piedade e acho que deveria usar o microfone agora.
Buffy: Ótimo. O palco é seu. Me anime.
Spike: Você é intolerável.
Buffy: Obrigada. Isto realmente ajuda.
Spike: Não estou tentando animar você.
Buffy: O quê está tentando dizer?
Spike: Não sei. Eu saberei quando terminar de dizer. Alguma coisa me aborreceu e eu só... inatingível, é isso aí.
Buffy: Ótimo. Sou atingível. Sou bastante atingível. Por favor, posso ir dormir agora?

Spike se ajoelha em frente de Buffy

Spike: Escute. Eu estive vivo um pouco mais de tempo do que você... E morto por um tempo maior ainda. Eu vi coisas que você não pode nem imaginar e fiz coisas que prefiro que não imagine. Eu não tenho exatamente reputação de pensador. Eu sigo meu sangue... que não corre exatamente em direção ao meu cérebro... Então, eu cometo muitos erros... Tomo muitas decisões erradas. Cento e tantos anos... e só há uma coisa de que eu tenho certeza: você.

Spike aproxima sua mão do rosto dela; ela desvia

Spike: Ei, olhe para mim. Não estou te pedindo nada. Quando digo que amo você, não é porque quero você ou porque não posso tê-la. Não tem nada a ver comigo. Eu amo o que você é, o que você faz... 

Lágrimas começam a rolar no rosto de Buffy

Spike: ...como você tenta. Eu já vi a sua gentileza e a sua força. Eu já vi o melhor e o pior de você e entendo perfeitamete o que você é. Você é uma mulher maravilhosa. Você é a escolhida.
Buffy: Eu não quero ser a escolhida.
Spike: Eu não quero ser assim tão bonito e atlético. Nós todos temos nossas cruzes para carregar...

Buffy, ainda com lágrimas nos olhos, sorri.

MOMENTO SPUFFY
Uma cortesia de Rebecca Rand Kirshner

Spike então se dirige para a porta, dizendo que ficará de guarda até o dia seguinte; Buffy, no entanto, pede que ele fique: 


Spike se dirige para uma poltrona

Spike: Este aparelho diabólico de tortura: a poltrona confortável*. Está muito bom para mim.
Buffy: Não. Eu quis dizer... aqui. Você ficaria aqui, junto de mim?


*The Comfy Chair, como objeto de tortura, é um quadro da série criada pelos comediantes ingleses do grupo Monty Python. Spike faz outra referência ao trabalho do grupo em
End of Days, quando ele fala sobre a Sagrada Granada.

MOMENTO SPUFFY
Uma cortesia de Rebecca Rand Kirshner

O Primeiro Mal continua a atormentar Faith. Ele diz que ela nunca será amada, não como ele (o Prefeito) a amou. Assim que desaparece, Wood entra no quarto e a Caça-Vampiros fala sobre o que aconteceu. Wood conta que também recebeu a visita do Primeiro, na forma de sua mãe, e Faith pergunta se "ela" falou alguma verdade; o Diretor diz que sim (sobre Spike ter matado sua mãe). Faith toma a iniciativa e os dois acabam transando.

Willow e Kennedy também transam, pela primeira vez.*

*Este episódio foi ao ar nos EUA no dia 06/05/2003, véspera do aniversário de um ano da morte de Tara.

Xander e Anya transam na cozinha.

Spike e Buffy continuam deitados juntinhos, na maior inocência.

MOMENTO SPUFFY
Cortesia de Rebecca Rand Kirshner



O Primeiro Mal, na forma de Buffy, conversa com Caleb; este diz que o que eles estão fazendo é nojento, não são melhores do que animais. O Primeiro diz que adora os sermões de Caleb e que ele é o único homem suficientemente forte para ser seu receptáculo. Ele quer sentir (o Primeiro não pode tocar e nem ser tocado), quer colocar suas mãos no pescoço de um inocente e senti-lo quebrar.

Na manhã seguinte, Buffy acorda e por alguns minutos observa Spike dormindo em seus braços. Quando Spike acorda, Buffy não está mais ao seu lado; ele encontra na cama um bilhete dela. Buffy volta à adega (onde duas Caças-Vampiros em Potencial foram mortas e Xander perdeu um olho), encontra lá Caleb e os dois lutam; a Caça-Vampiros finalmente encontra o que ele estava tentando proteger: a poderosa Foice. Faith lidera as Caças-Vampiros em Potencial numa busca nos túneis de Sunnydale, seguindo pistas dadas pelo mensageiro cuja garganta Rupert "Traidor" Giles cortou. Elas encontram muitas armas, são atacadas pelos mensageiros e conseguem derrotá-los. Faith encontra um baú e quando o abre, ele está cheio de explosivos; ela grita para todas se abaixarem.



End of Days

Buffy está diante da Foice e sente que ela emana poder; de repente, Caleb aparece e diz a ela que será impossível pegar a arma, porque ela está incrustada na pedra. A Caça-Vampiros, no entanto, consegue arrancá-la com facilidade (qualquer semelhaça com a lenda do Rei Arthur é mera coincidência), deixando Caleb desconcertado. Buffy maneja a Foice com habilidade e Caleb, apesar de assustado, quer enfrentá-la. No entanto, o Primeiro Mal (na forma de Buffy) diz para ele deixá-la ir, que ela voltará mais tarde e então eles tomarão a Foice dela.

Enquanto isto, Faith e as Caças-Vampiros em Potencial estão em sérios apuros; a Caça-Vampiros desmaiada devido à explosão e as meninas fugindo apavoradas. Além disto, dois [Turok-Hans] aparecem do nada e começam a atacá-las. Quando a situação está deseperadora — uma Caça-Vampiros em Potencial foi trucidada — o teto do túnel desaba e eis que Buffy aparece, com a Foice nas mãos e, com facilidade, mata os super-vampiros.

Buffy retorna para sua casa — de onde tinha sido expulsa na noite anterior — junto com as Caças-Vampiros em Potencial e Faith (ainda inconsciente) e mostra a todos a poderosa Foice que Caleb estava tentanto esconder dela. O Guardião Rupert "Traidor" Giles comenta abismado que nunca tinha ouvido falar da arma, não há nenhum registro sobre ela; ele e a também traidora Willow dizem que vão pesquisar e ver se conseguem descobrir alguma coisa sobre a Foice. Kennedy, Amanda e Vi tentam se desculpar com Buffy e Faith tem uma conversa sincera com sua colega Caça-Vampiros, dizendo que a Missão delas faz com que sejam pessoas solitárias. Faith confessa que sempre sentiu ciúmes de Buffy, por ela ter amigos, (quem precisa de inimigos com amigos como aqueles...) família e ser "A Caça-Vampiros Detentora do Cargo", mas que quando assumiu a liderança nunca se sentiu tão solitária.

Buffy pede a Xander que faça algo para ela e o rapaz não fica muito satisfeito com a tarefa; diz que sempre pensou que estaria ao lado dela "no final" (e então porque expulsou-a de sua própria casa, querido?).

Willow e Giles descobrem que a vinícola onde foi encontrado a Foice costumava ser um monastério e, antes disto, um templo pagão. Giles quer que Willow use magia para descobrir alguma coisa sobre a Foice, mas ela recusa, com medo de se tornar Dark Willow novamente. Continuando a pesquisa na Internet, eles acabam por chegar a um símbolo egípcio que remete a cultos e templos pagãos.

Enquanto isto, Xander faz o que Buffy pediu: ele convence Dawn a ir até o carro dele e, usando clorofórmio, a faz perder a consciência. Com a garota como carona, ele então deixa Sunnydale.

O Primeiro Mal entra em Caleb, tornando-o ainda mais poderoso — a imagem do Primeiro é muito parecida com aquela figura horrenda vista em Bring on The Night saindo da boca de Willow quando ela estava fazendo o feitiço de localização.

Na casa das Summers, Buffy e Spike se encontram, pela primeira vez desde que ela o deixou dormindo na casa onde eles passaram a noite juntos: 


Spike: E você conseguiu. Completou sua missão. Encontrou o Cálice Sagrado. Ou a Granada Sagrada* ou o que quer que seja isto...
Buffy: Por enquanto, vamos chamá-la de Foice. Você gosta?
Spike: Bem, pontuda e de madeira não é exatamente a imagem que eu prefiro, mas tem o seu charme. Eu posso... entender porque uma garota dá o fora num cara por uma coisa destas.
Buffy: Desculpe sobre aquilo.

*Granada Sagrada, do filme [Monty Python e o Cálice Sagrado]

Buffy se dirige para a cozinha, Spike vai atrás


Spike
: Não importa. Você está de volta ao jogo. Tudo está perdoado. E, a noite passada, foi apenas uma pausa. Um pouco de conforto. Não vamos fazer um caso disto.

Buffy: Ótimo. Eu tenho um trabalho a fazer.
Spike: Ah, é, mais uma missão solitária, claro.
Buffy: É, é sim.
Spike: Tudo bem. Você não precisa ficar bravinha sobre isto.
Buffy: Eu não estou brava! E o que é bravinha? Não é nem uma palavra.
Spike: Certo, certo. Grande missão secreta, então.
Buffy: Não é um segredo. Bem, quero dizer, é, mas esta é a finalidade da missão. Descobrir o segredo. Quero dizer, algo sobre uma tumba num solo não consagrado. Isto é o que tenho que fazer, eu preciso descobrir o que é isto (a Foice) e porque eu a tenho.
Spike: Isto é a coisa que o padre estava tão ancioso em manter longe das suas mãos?
Buffy: Exatamente.
Spike: Bem, talvez eu passe pela adega quando você sair, para ter certeza de que ele está quieto lá.
Buffy: Ótimo.
Spike: OK.

Buffy parece que esperava mais da conversa; quando Spike sai da sala, em direção à cozinha, Buffy vai atrás dele, Foice na mão e, brava, chama sua atenção: 


Buffy: Você é um bobo!
Spike: Eu sou o quê?
Buffy: Você é um bobo. E cabeça-dura. E você é mal-humorado.
Spike: Você enloqueceu completamente?
Buffy: Está vendo isto?


Buffy aponta para a Foice


Buffy
: Isto pode realmente me ajudar a lutar a minha guerra. Pode ser a chave para tudo... e a razão de eu a estar segurando... é por sua causa. Por causa da força que você me deu na noite passada. Estou cansada de ficar na defensiva e de sinais esquisitos, com duplo sentido. Sabe, eu tenho Faith para estas coisas. Vamos falar a verdade aqui, OK? Eu... eu não sei como você se sentiu na noite passada, mas eu não vou-

Spike: Apavorado.
Buffy: Sobre o quê?
Spike: A noite passada foi... Deus, eu sou um idiota. Não consigo fazer isto...


Buffy olha para ele com carinho e o incentiva a continuar


Buffy
: Spike...

Spike: Foi a melhor noite da minha vida... Se você caçoar de mim, é melhor usar isso aí (a Foice), porque eu não poderia agüentar. Pode não ter significado muito para você, mas-
Buffy: Eu acabei de dizer a você que significou.


Pela expressão de Buffy podemos ver que ela está sendo sincera sincera, a noite que passou com ele foi realmente muito importante


Spike
:
É, ouvi você dizer, mas... Eu estou vivo já há muito tempo, Buffy. Eu já fiz de tudo. Fiz coisas com você que não posso nem mesmo soletrar. Mas... eu nunca... estive próximo. De ninguém. Muito menos de você. Até ontem à noite. Tudo o que eu fiz foi... segurar você em meus braços. Ver você dormir. E foi a melhor noite da minha vida. Então, é, eu estou... apavorado.

Buffy: Você não precisa estar.
Spike: Você estava lá comigo?
Buffy: Eu estava.
Spike: O que isto significa?
Buffy: Eu não sei... Tem que significar alguma coisa?
Spike: Não. Não agora.
Buffy: Talvez quando...
Spike: Não. Vamos deixar como está.


Buffy parece um pouco decepcionada


Buffy
: OK.


Spike abre a porta da cozinha


Spike
: Vamos ser heróis.

MOMENTO SPUFFY
Uma cortesia de Jane Espenson & Douglas Petrie

Buffy vai até um dos cemitérios de Sunnydale, até um mausoléu em forma de pirâmide. Ela derruba a porta e entra. Lá dentro, encontra uma mulher que fica feliz ao ver a Caça-Vampiros com a Foice. Buffy pergunta se ela é um fantasma e a mulher diz que não, que é humana e que estava esperando por ela — há centenas de anos. Foi ela quem fincou a Foice na pedra; que a arma foi forjada em segredo e foi escondida dos [Homens Sombra]. Ela revela que eles se tornaram os [Guardiões], que observavam as Caças-Vampiros e elas, observavam os Guardiões. A Foice foi criada para derrotar o último demônio puro da face da Terra e desde então ficou guardada.

De repente, a mulher cai morta, com o pescoço quebrado por Caleb.

Enquanto isto, Dawn acorda no carro de Xander e pergunta o que aconteceu. Xander entrega uma carta de Buffy, onde ela explica que não quer a irmã em Sunnydale para a batalha final. Antes mesmo de terminar de ler a carta, Dawn usa uma arma de dar choque e ataca Xander, que desmaia; toma então a direção do automóvel e faz a volta em direção a Sunnydale. 

Buffy e Caleb lutam. Buffy perde a Foice para Caleb e, quando ele está prestes a dar um golpe fatal nela, [Angel] aparece de repente e derruba o vilão. O vampiro se oferece para ajudá-la, mas como Buffy diz que tem que fazer aquilo sozinha, ele apenas observa. Ela mata Caleb, sorri e diz que tudo está sob controle. Então, a Caça-Vampiros se aproxima de Angel e os dois se beijam.


MOMENTO ANTI-SPUFFY



Atrás de uma das várias colunas do lugar, Spike assiste à cena patética, seu olhar é só dor e decepção; o Primeiro Mal, ao lado dele em forma de "Buffy", conclui: "mas que CADELA (BITCH)!"


Chosen
 

Angel (que acabou de perder seu filho Connor, deixou a mulher que ama — Cordelia — em coma em Los Angeles e penhorou sua alma para a Wolfram and Hart) e Buffy interrompem o beijo; a Caça-Vampiros pergunta a ele o que está fazendo em Sunnydale e Angel diz que soube que ela estava com problemas. O vampiro quer saber se é o Primeiro Mal, a mesma entidade que tentou fazer com que ele se suicidasse (Amends) e Buffy confirma, dizendo que agora o Primeiro está mais ambicioso e está tentando formar um exército. Angel fala que o Primeiro foi derrotado anteriormente e o será de novo, mas mal consegue terminar a frase — Caleb, mais vivo do que nunca, o ataca de surpresa e o joga contra um pilar; o vampiro desmaia. Ele então se dirige a Buffy: "está pronta para terminar com isto, cadela?"

Buffy e Caleb lutam; ele começa a dizer que ela é estúpida, que nunca poderá derrotá-lo porque não tem b-, mas não consegue terminar a frase, pois Buffy, com a sua Foice, corta Caleb ao meio (na vertical) e quem fica sem as b- é o próprio. Neste  momento, Angel volta a si, pergunta onde está Caleb e Buffy mostra a ele: "aqui" e "ali". Spike observa os dois de trás da coluna; o Primeiro Mal continua ao seu lado.

Angel então entrega a Buffy um arquivo sobre Sunnydale e um amuleto, dados a ele pela [Wolfram and Hart] (Angel/Home). Segundo Angel, o amuleto — que limpa e purifica — é poderoso e possivelmente muito perigoso e deve ser usado por um Campeão, alguém com força sobrenatural e que tenha alma. Buffy pergunta se ele vai ficar em Sunnydale para a batalha final e Angel diz que sim. Spike, magoado, vai embora.

Buffy, no entanto, diz que não quer que Angel fique, que esta é sua batalha e que prefere tê-lo como uma segunda linha de defesa, caso o Primeiro consiga vencer em Sunnydale. Angel argumenta sem sucesso e então pergunta a ela "qual é a outra razão": 


Angel: É o Spike? Você não está me contando alguma coisa. E... o cheiro dele. Eu lembro muito bem.
Buffy: Vocês vampiros... ninguém nunca disse a vocês que este negócio de cheirar todo mundo é um pouquinho nojento?
Angel: Ele é seu namorado?
Buffy: Isto é da sua conta?
Angel: Você está apaixonada por ele? Talvez eu esteja ultrapassando limites, mas isto é uma surpresa para mim. Estamos falando de Spike.
Buffy: É diferente. Ele está diferente. Ele tem uma alma agora.
Angel: Ah. Tá.
Buffy: O quê?
Angel: Não, não, isto é ótimo. Todo mundo tem uma alma agora.
Buffy: Ele fará a diferença.
Angel: Sabe, eu comecei isto. A coisa toda... sobre ter uma alma... Antes que se tornasse uma novidade legal...
Buffy: Oh, meu Deus, você tem 12 anos?
Angel: Eu estou sendo dispensado pelo Capitão Peróxido, isto não revela o Campeão em mim necessariamente.
Buffy: Você não está sendo dispensado. Você vai aparecer e dar uma de [Dawson] em cima de mim toda a vez que eu tiver um namorado?
Angel: Aha! Namorado!
Buffy: Ele não é. Mas... ele está em meu coração.
Angel: Isto vai terminar bem.
Buffy: E qual foi o ápice de nosso relacionamento? Quando você terminou comigo ou quando eu matei você? Eu estou bem ciente da minha história com os homens e não, eu não visualizo netos gordinhos com Spike, mas... eu não acho que isto importa neste momento. Sabe, no meio desta loucura toda, algumas coisas estão começando a fazer sentido. E o problema com os homens... 


Buffy então começa a contar para Angel qual é o seu problema em relação aos homens, aos seus relacionamentos — ela não passa de... Buffy, A Massa de Biscoito:
 


Buffy: Sabe, eu sempre achei que havia algo errado comigo, porque eu nunca consegui fazer com que funcionasse. Mas talvez eu não tenha que fazer funcionar.
Angel: Por que você é a Caça-Vampiros?
Buffy: Porque... OK, eu sou massa de biscoito, OK? Eu não estou assada ainda. Eu ainda não terminei em me transformar... no que quer que seja que eu vá me tornar. Eu vou passar por isto e a próxima coisa e a próxima... talvez um dia eu me vire e me de conta de que estou pronta. Sou um biscoito. E então, se eu quiser que alguém me co- ou, que aprecie biscoito-eu quentinho e delicioso, então está bem. Assim será. Quando eu estiver acabada.
Angel: Alguma ideia de quem poderá apreciar... Eu tenho que acompanhar a analogia do biscoito?
Buffy: Eu não penso assim tão no futuro. Este é o ponto.
Angel: Entendo.

Angel entrega o amuleto para Buffy


Angel
: Eu vou começar a trabalhar no segundo front. Certifique-se de que eu não tenha que usar isto.


Angel

Angel vai embora e Buffy volta para casa, onde encontra Xander e Dawn; a irmã está muito brava com ela. A Caça-Vampiros conta a todos que Caleb está morto e vai então para o porão, falar com Spike. Ele está esmurrando com vontade o saco de areia; colado nele, está um desenho muito mal feito de... Angel:

Assim que vê Buffy, Spike pergunta como foram as coisas com Angel e ela fica toda embarassada; ele não está bravo, mas muito enciumado:

Spike: Então, onde está Alto, Moreno e Testudo?
Buffy
: Deixe-me adivinhar. Você pode cheirá-lo.

Spike
: É, e também usei meus olhos poderosos de vampiro para ver você beijando-o.

Buffy
: Foi um... alô. Eu fiquei surpresa.

Spike
: A maioria das pessoas não usa a língua para dizer oi. 

Spike pensa no que acabou de dizer

Spike: Ou, acho que usam...
Buffy: Não houve língua. Além disto, ele se foi.
Spike: Só veio para uma rapidinha, então?
Buffy: Ótimo, ótimo, eu já não tive o suficiente desta bobagem de ciúmes de vampiro esta noite!
Spike: Ele usa lifts para ficar mais alto, sabia?


Buffy repara na caricatura de Angel colada no saco de areia


Buffy
: Um dia desses vou colocar vocês dois numa sala e deixar que resolvam isto no braço.

Spike: Nenhum problema com este final.
Buffy: Poderia haver óleo de algum tipo envolvido...


Spike corta a conversa e pede a Buffy que lhe mostre o amuleto, afirmando que o objeto pertence a ele:
 


Spike: Onde está o penduricalho?
Buffy: Penduri- o quê?
Spike: O colar bonitinho que o seu doce ursinho deu a você. Aquele todo poderoso. Acredito que é meu agora.
Buffy: Por quê você acha isto?
Spike: Alguém com alma, mas mais do que humano... Era para Angel usá-lo, isto significa que eu me qualifico.
Buffy: É volátil... Nós não sabemos-
Spike: Você precisa de alguém forte para usar isto, então. Está planejando dá-lo para Andrew?
Buffy
: Angel disse... que este amuleto é para ser usado por um Campeão.


Spike fica magoado, acha que não é para ele afinal de contas, recolhe a mão que estava estendida, abaixa a cabeça.  Até que Buffy se aproxima... E entrega o medalhão para ele. A face do vampiro se ilumina — Buffy escolheu o seu Campeão.


Spike
: Já fui chamado de muitas coisas nesta vida...


Buffy, tendo gostado de ter passado a noite anterior nos braços do Doce Vampiro, quer repetir a dose e então insinua que quer ficar com ele no porão:
 


Buffy: Faith ainda está no meu quarto.
Spike: Bem, você não vai ficar aqui! Não pode me comprar com coisas brilhantes e conversa suave... você tem gosto de Angel na boca.


Buffy fica chateada 


Spike
: Não vou deixar você brincar comigo como se eu fosse uma bola de borrracha. Eu tenho meu orgulho, sabe.


Buffy começa a ir embora


Buffy
: Eu entendo.


Spike se apressa e fica no seu caminho


Spike
: Claro que não entende, já que esta coisa toda de "tenho meu orgulho" é só disfarce.

Buffy: Oh, graças a Deus.
Spike: Eu não sei o que teria feito se fosse tivesse subido aquelas escadas.


Buffy toca carinhosamente o rosto de Spike; ele sorri, feliz

MOMENTO SPUFFY
Uma cortesia de Joss Whedon


 Buffy e Spike estão juntinhos na pequena cama dele; ela acaricia o braço dele, que está sobre o seu. Quando Spike se vira para o outro lado, Buffy se levanta, sem incomodar o vampiro.

MOMENTO SPUFFY
Uma cortesia de Joss Whedon



A Caça-Vampiros está olhando para a lua, pela janela, quando o Primeiro Mal aparece (em forma de Caleb) e começa a assombrá-la; Buffy responde que ele precisa de um novo nome — O Assombrador — porque não pode fazer muito sendo incorpóreo. O Primeiro retruca que quando seu exército de vampiros ultrapassar o número de humanos na Terra, ele será corpóreo novamente e ninguém mais poderá vencê-lo. Acrescenta que, se ela não está assim tão preocupada, porque então está acordada ao invés de estar nos braços do amante? O Primeiro se transforma em "Buffy" e recita a velha ladainha "Em cada geração há uma Escolhida..." Ele acrescenta: "é isso aí, você vai morrer. Sozinha." Buffy pensativa, demora alguns segundos até responder: "você está certo." Neste momento Spike acorda, confuso — ela acabou de ter um pesadelo onde estava se afogando em sapatos. Ele vê Buffy e pergunta se há algo errado e ela diz que não, que acabou de se dar conta de algo: "nós vamos vencer."

No dia seguinte, Buffy reune Giles, Xander, Anya, Faith, Dawn e Willow em seu quarto e apresenta seu plano; todos concordam com ela (apenas Willow fica meio apreensiva).

Então, a Caça-Vampiros chama a todos — além dos Scoobies, as Caças-Vampiros em Potencial, Faith, Andrew, Wood e Spike, e avisa que vai abrir a [Boca do Inferno] na manhã seguinte e acabar definitivamente com todo o Mal que emana daquele lugar. E, dirigindo-se às Caças-Vampiros em Potencial, diz que agora é hora de se fazer uma escolha.

Mais uma noite chega, véspera da decisiva batalha. Alguns dormem; Willow, em meio a muitos livros, pesquisa algo muito importante e Xander, Giles, Andrew e Amanda jogam Dungeons and Dragons. Spike está no porão, sentado em sua cama, observando o amuleto, quando Buffy desce as escadas; ele se levanta e os dois se olham.

No dia seguinte, as tropas seguem para a Sunnydale High, onde fica localizada a Boca do Inferno. A escola, bem como toda a cidade, está vazia. Willow e Kennedy vão juntas para a sala do Diretor Robin Wood, diretamente acima da Boca. Giles e Wood ficam juntos; Xander fica com Dawn e Anya com Andrew. Cada par tem sob sua responsabilidade um ponto diferente para defender. Antes de se separarem, Buffy, Giles, Willow e Xander conversam por alguns minutos. Buffy pergunta o que eles vão fazer no dia seguinte; Xander sugere jogar mini-golfe e Willow e Buffy querem is ao shopping. Giles reclama que eles estão indo salvar o mundo e elas estão preocupadas em fazer compras, ao que Buffy responde estar com um "estranho desejo de comprar  sapatos."

Buffy, Spike, Faith e as Caças-Vampiros em Potencial vão direto para o porão, onde as mulheres, com seu sangue, abrem o [Selo de Danzalthar]. Aberta a Boca do Inferno, eles se deparam com uma caverna imensa e um exército enorme de Turok-Hans, prontos para batalha.

Enquanto isto, na sala do Diretor, Willow e Kennedy arrumam o local para um ritual de magia. A bruxa está com a Foice de Buffy.

Buffy comenta que espera que os Turok-Hans não os vejam antes que Willow complete o feitiço, mas assim que acaba a frase, os monstros percebem a presença das visitas indesejáveis e começam o ataque.

Na sala do Diretor, Willow está fazendo feitiço usando o poder da Foice.

flashback

Buffy reunida com todas as Caças-Vampiros em Potencial em sua casa no dia anterior:

Ela fala sobre a Escolhida, que há milhares de anos um bando de homens decidiram que só haveria uma única Caça-Vampiros e que ela gostaria de mudar isto, gostaria de compartilhar o poder dela com todas as Caças-Vampiros em Potencial do mundo — e para que isto se torne possível, no dia seguinte Willow irá usar a essência da Foice num feitiço muito poderoso. É então que Buffy acrescenta que é hora da escolha, perguntando se as meninas aceitam este poder.

Willow completa com sucesso o feitiço e cada Caça-Vampiros em Potencial que está na escola, bem como todas as outras ao redor do mundo, sentem o poder entrando nelas. Quando Kennedy (agora também uma Caça-Vampiros) olha para Willow, a bruxa está com os cabelos totalmente brancos, brilhantes. Kennedy comenta "você é uma deusa." Alguns segundos se passam e a cor ruiva retorna. Willow, exausta, desaba no chão.

A batalha na Boca do Inferno continua, agora com o reforço de dezenas de Caças-Vampiros; Kennedy aparece e entrega a Foice a Buffy.

Andrew e Anya são atacados por mensageiros, bem como Giles e Wood.

Spike, lutando contra os Turok-Hans, começa a sentir o amuleto funcionar; ele encosta sua mão nele e se queima.

Enquanto isto, Buffy tem uma espada enfiada pelas costas, que atravessa a lateral de seu corpo e ela desaba no chão. Faith vai em seu socorro e Buffy lhe entrega a Foice, dizendo que ela continue a lutar.

Xander e Dawn enfrentam alguns Turok-Hans que conseguiram escapar através do Selo de Danzalthar e conseguem matá-los abrindo um alçapão no teto e deixando que a luz do sol os atinja.

Anya e Andrew estão lutando contra os mensageiros; um deles está prestes a matar Andrew, quando Anya o impede, matando-o. No entanto, ela mesma é ferida nas costas com uma espada e morre.

Na caverna, as coisas vão de mal a pior. Buffy está ferida, ainda no chão, quando vê Amanda — a Caça-Vampiros em Potencial que era colega de Dawn na Sunnydale High — ser morta por um Turok-Han. O Primeiro Mal aparece para ela mais uma vez (em forma de Buffy) e com o seu blá blá blá só consegue enfurecer a Caça-Vampiros e lhe dar mais poder. Ela se levanta e volta à batalha; o Primeiro Mal desaparece.

Spike continua lutando, até que, quando está bem abaixo do Selo de Danzalthar, ele sente novamente uma dor insuportável; de repente, um pilar de luz azul cai sobre ele e faz com que não possa mais sair do lugar:

Em seguida, uma luz dourada, poderosa, começa a originar-se de seu corpo, abrindo caminho por onde passa — o teto da caverna, o teto da sala do Diretor e finalmente, o teto da escola. Os raios dourados emitidos pelo corpo de Spike matam milhares de Turok-Hans de uma vez só.

Efulgente

A caverna começa a tremer, indicando que vai desmoronar; Faith ordena que todas as garotas deixem o lugar. Buffy finalmente consegue chegar até Spike: 


Spike
: Eu posso senti-la, Buffy.

Buffy: O quê?
Spike: Minha alma. Está realmente aqui. Meio que pinica.

As Caças-Vampiros passam por Spike e Buffy às pressas, subindo as escadas que levam para fora da Boca do Inferno. Quando todas já deixaram o local, Spike diz a Buffy para ir também e ela pede que ele venha com ela, mas o vampiro se recusa: 


Buffy
: Você já fez o suficiente, ainda pode-

Spike
: Não. Você não deixou que eles escapassem; é meu trabalho fazer a limpeza.


A caverna está desmoronando. Faith grita


Faith
: Buffy! Vamos!


Faith sai da caverna, deixando Spike e Buffy sozinhos


Spike
: Tem que ir, lamb. Acho que dá pra dizer que a escola estará fechada no verão.

Buffy: Spike...
Spike: Eu falei sério. Eu vou fazer isto.


Buffy entrelaça seus dedos nos dedos da mão direita dele. Ambas as mãos, de repente, estão em chamas

MOMENTO SPUFFY


A Caça-Vampiros está com os olhos cheios de lágrimas e fala, com sinceridade


Buffy: Eu amo você. 
Spike: Não, não ama, mas obrigado por dizer.


De repente, um forte tremor faz com que Buffy solte a mão de Spike. A caverna está desmoronando


Spike
: VÁ!


Buffy vai


Spike
: Eu quero ver como isto termina.

Antes que tudo desabe completamente, Buffy consegue sair sã e salva. O amuleto começa a queimar Spike de dentro para fora. Ele ri, enquanto é consumido pelo fogo, até virar cinzas.

Spike, brilhando,
EFULGENTE
 
salva o mundo, morrendo como um Herói.

Diante da imensa cratera onde antes havia existido Sunnydale, Giles pergunta a Buffy quem "fez isto" — fechou a Boca do Inferno definitivamente? A Caça-Vampiros responde: Spike.

Em seguida, a [placa] de boas vindas à cidade cai — mais uma vez derrubada por Spike. E Buffy, alheia a todos, com certeza estava pensando nele. Orgulhosa dele. Do seu Campeão.

Continue vivendo... para que então um de nós esteja vivo.
(Spike - Once More, With Feeling)



As últimas palavras que Buffy (Sarah Michelle Gellar) disse na série foram:
"I love you." "Spike.



[NEXT/RÓXIMA]